28 nov

Como demitir de forma responsável

A excelência de uma empresa aparece não só nas ações mercadológicas, mas também na forma como ela conduz práticas cotidianas – entre elas, o desligamento de pessoas. Todas as empresas contratam, todas as empresas demitem. O que diferencia as melhores empresas para trabalhar é como elas fazem isso e a forma como seus gestores são preparados ao longo do tempo para momentos difíceis.

Uma demissão pode começar a ser evitada se a contratação for bem feita. Além da avaliação técnica que todo mundo faz, as melhores empresas buscam pessoas que acreditem em seu propósito e missão e que tenham valores pessoais compatíveis com os seus. Se buscarmos todos os dias ter as pessoas certas, que dão o melhor de si, que trabalham bem em equipe e que atingem resultados, por que iríamos querer perdê-las?

Mas e se uma crise vier? O pensamento simplista de acreditar que reduzir pessoal vai recolocar as finanças da empresa em ordem pode ser uma abordagem um tanto quanto ingênua. Ao contrário, as Melhores Empresas para Trabalhar sabem que, se contratarem com foco em valores e construírem equipes com base na cultura de confiança e de resultados, será exatamente nos momentos difíceis que essas equipes vão gerar o máximo. Seja criando inovadoras formas de gerar receitas, seja gerando ideias criativas para reduzir custos.
Isso não significa que as empresas nunca demitem. Por serem invariavelmente obstinadas por resultados, elas se preocupam em dar feedback permanente aos seus profissionais e adotam claros critérios para a análise de desempenho. Tratam com muita atenção os colaboradores de baixa performance, fornecendo treinamento e orientação para que eles alcancem os patamares desejados de desempenho. Comunicam claramente quando alguém está abaixo do esperado e, se necessário, promovem o desligamento. Preocupam-se em explicar claramente por que a pessoa está sendo demitida. Uma demissão consciente pode ser um grande aprendizado para quem sai – e também para os demais colaboradores que ficam.

É importante pensar que uma demissão sempre custa caro. A empresa pode ter investido durante anos naquele funcionário. Quando ele sai, não é seu custo mensal que vai embora, mas todo seu conhecimento, experiência acumulada, relacionamentos interno e externo. E mais: se a intenção é sobreviver à crise, provavelmente a empresa vai querer voltar a crescer e vai precisar de pessoal. Então, começa novamente um longo e caro ciclo de buscar e desenvolver pessoas.

Duas lições básicas resumem como a empresa pode demitir um ou mais funcionários de forma responsável:

COMUNICAÇÃO ABERTA - Explicar detalhadamente por que a demissão está acontecendo, seja por falta de rendimento ou pela crise mundial e os impactos sobre a empresa. Isso significa respeito à inteligência das pessoas. Contando ou não, todos tem noção do que está acontecendo.

RESPEITO - A empresa deve manter o foco na pessoa e não no processo burocrático, analisar caso a caso para garantir que nenhuma família fique sem fonte única de renda. O processo deve contar com um suporte psicológico, apoio para recolocação, muito contato pessoal e individualizado. Enfim: respeito.

Fonte: amanhã.com.br