Blog

Coach: Como transformar frustração em oportunidade

  • em 9 de dezembro de 2014 ·
  • por ·
Coach: Como transformar frustração em oportunidade

Colocar muita expectativa em alguma situação normalmente resulta em frustração. Nunca sai tudo exatamente como sonhamos.

É comum o o ser humano retornar rapidamente para um nível normal de felicidade após um evento marcante. Este processo psicológico é um fenômeno chamado adaptação hedômica, apontado pela psicologia social como um dos responsáveis pela frustração. Resumindo, por mais que você realize todos os seus sonhos hoje, você estaria frustrado dentro de pouco tempo, a menos que esteja ciente de como isso acontece e tome algumas atitudes para contornar a situação.

Uma das formas de tentar evitar esta sensação é entender que nem tudo sairá como o planejado e se focar nas coisas boas.

É importante perceber que a aquisição de um carro ou uma casa não resolve os problemas para sempre. A satisfação da conquista tende a desaparecer com o tempo, outras expectativas tomarão seu lugar.

Quando uma ou mais expectativas não são atendidas, a frustração aparece.

O desafio, então, é estar consciente para o fato de que nem tudo sairá como planejado, mas saber que, enquanto isso, tem muita coisa boa acontecendo. Um fator crítico para começar é estar consciente para a independência entre os fatos. Portanto, você ter conseguido comprar um carro novo, sua casa ou aquela roupa da moda, não significa resolver seus problemas para sempre. A satisfação da conquista tende a desaparecer com o tempo, outras expectativas tomarão seu lugar. Porém, ao contrário do que muita gente pensa, a frustração tem solução, desde que saia do ciclo. É óbvio que esperar que a situação mude até que atinja suas expectativas não é uma estratégia muito inteligente.

Há duas alternativas muito simples, e ainda assim poderosas, para colocar a frustração ao seu favor.

1) Tente algo novo

Esta é a alternativa mais poderosa. Em geral, quando se está em um quadro alterado de sentimentos, seja passando por uma crise ou por estar perdido no estresse, passamos a focar cada vez mais no problema, chegando até a criar problemas alternativos que não existiam antes, tornando a situação cada vez pior. O importante então é reavaliar se o que você tem feito de novo é realmente novo. Qual é o problema fundamental que lhe traz frustração? O que seria realmente novo para você, dentro do problema atual?

Ainda tentando algo novo, é comum acertarmos a estratégia, mas errarmos no tempo. O que não funcionou no passado, poderia funcionar hoje e vice-versa. Às vezes, desperdiçamos algumas ideias por acreditar que nunca funcionariam, quando na verdade apenas não estavam de acordo com as circunstâncias. Talvez naquela situação você não tenha dado o melhor de si, não estava comprometido o bastante. Bons exemplos disso são pessoas que conseguem abrir seu próprio negócio depois da segunda tentativa, ou ainda aqueles que retornam aos seus antigos empregadores e passam a ter um desempenho surpreendente. A regra vale também para as pequenas coisas do dia-a-dia, então vale tentar aquela conversa novamente.

2) Reavalie suas expectativas

É muito comum se sentir frustrado por não conseguir atingir expectativas de terceiros, talvez por se cobrar resultados inadequados ou ainda por estar na carreira errada, como a frase atribuída a Einstein no livro de Matthew Kelly, “todo mundo é um gênio. Mas se você julgar um peixe pela sua capacidade de subir em uma árvore viverá sua vida inteira acreditando que ele é estúpido”.

Outro fator muito importante, quando falamos em expectativas, está relacionado a comparações indevidas. Observamos pessoas ricas e famosas, tendo ótimos resultados, e pensamos: será que eu ainda chego lá? Ou, pior, porque eu não consigo ser como ele? Temos que lembrar a nós mesmos que o sucesso não acontece por acaso, e se aquela pessoa está lá é porque já passou por muita coisa. Até mesmo as celebridades pop do funk ostentação, sertanejo universitário e outros da moda, fizeram muita coisa diferente dos outros para chegarem aonde chegaram. Ou você acha mesmo que não tem milhares de MCs Gui e Gustavos Lima querendo fazer sucesso por aí? Uma dica importante: Nunca compare o palco de alguém com seus bastidores.

Pare de se comparar à outras pessoas e comparar as suas coisas. Peceba se suas expectativas são adequadas e são suas. Isso não quer dizer que devemos nos contentar com pouco, longe disso. É muito bom ter os planos mais incríveis e extraordinários possíveis e até impossíveis. O impossível é só alguma coisa que ninguém conseguiu fazer ainda. Comprometa-se a fazer o que precisa ser feito para que atinja o que você quer, no tempo certo. Trace seu próprio plano de ação, baseado no que tem de habilidades hoje, estando ciente das que precisa desenvolver, e faça o melhor que puder hoje, sempre melhorando a cada tentativa.

Mesmo com toda estratégia e autocontrole do mundo, haverá momentos de “se dar um tempo”, fazer companhia a si mesmo, sem TV, livros, internet, só você e você, com uma folha de papel e caneta para anotar o que se passa aí no “sótão”.

Temos uma capacidade limitada de pensamentos ativos na mente, então para ter ideias novas e dar o melhor de nós, precisamos de espaço. Que tal ocupar este espaço nobre com algo que te motive a agir? Reflita sobre os problemas e separe-os entre os que você pode fazer algo, por menor que seja, anote o que irá fazer, e os demais deixe de lado. Você saberá quando for a hora de voltar a pensar neles, mas agora é hora de os colocar para dormir e se concentrar no que pode ser feito. Então, qual será o próximo passo?

Por Felipe Dalcarobo

Via: Revista Pense Empregos

Comentários

comentários